A pedido da Vale, TJMG prorroga prazo de definição do acordo sobre crime em Brumadinho

Atingidos denunciam manobra da Vale para ganhar tempo na negociação do acordo que segue sem participação das comunidades afetadas com o rompimento da barragem

No início da tarde desta sexta-feira (29), o desembargador Gilson Santos Lemes, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, deliberou a prorrogação do prazo do Processo de Mediação para celebração do acordo entre o Governo de Minas Gerais e a mineradora Vale.

A empresa apresentou uma petição e solicitou 15 dias para continuidade dos processos de mediação do acordo. Na decisão, o desembargador sinalizou que a Vale afirmou possibilidade de celebração de acordo. 

Para o Movimento dos Atingidos por Barragens-MAB a Vale, enrola a Justiça e as instituições públicas, e ganha prazo para fugir, mais uma vez, de decisão judicial. 

O MAB denuncia que este acordo, da forma como está sendo construído, possibilitará que a mineradora se safe de mais um crime, sem a devida punição aos responsáveis. 

No dia 21 de janeiro, em audiência, Estado e Vale não chegaram ao consenso sobre os valores do acordo global, que segue em negociação sem a participação dos atingidos.

Auxílio financeiro emergencial

Com muitas manifestações ao longo da bacia do rio Paraopeba na semana em que o crime da Vale completou dois anos, a empresa prorrogou o pagamento do auxílio financeiro emergencial até dia 28 de fevereiro de 2021.  

O MAB sabe das reais necessidades de milhares de atingidos que dependem diretamente do auxílio para sobrevivência, e propõe o Programa Direito a Renda para que o auxílio financeiro seja no mínimo para quatro anos.

“A Vale cumpre seu papel de enrolar a justiça. A organização dos atingidos é permanente para garantia de direitos e a luta pelo Programa Direito a Renda é justa para que os atingidos tenham condições de sobrevivência para os próximos anos”, afirma Joceli Andrioli, da coordenação nacional do MAB.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 21/01/2021 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Processo judicial de reparação do crime da Vale em Brumadinho é transferido de instância, em novo golpe aos atingidos

Sem justificativa, processos sobre o acordão entre a mineradora Vale e o governo Zema mudam de instância judicial na justiça de Minas Gerais

| Publicado 22/01/2021 por Rafaella Dotta - Brasil de Fato MG

Manobra jurídica pode dar maior garantia de acordo entre Vale e governo de Minas

Atingidos denunciam que mudar processo para 2ª instância favorece interesses da mineradora. Reunião aconteceu nesta quinta-feira (21)

| Publicado 09/12/2020 por Brasil de Fato - MG

Brumadinho: terceira audiência entre Vale, governo de Minas e Justiça termina sem acordo

Cerca de mil atingidos realizaram uma manifestação em frente ao tribunal para reivindicar participação na negociação