Live discute acordo sobre o crime da Vale em Brumadinho nesta terça (10)

Transmissão acontece no Canal “Extensão PUC Minas” com informações e debate sobre o acordo judicial entre Vale e governo

Atingidos e instituições de justiça realizam hoje (10) importante debate e esclarecimentos sobre a reparação ao rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho (MG). A live pública acontece às 18h pelo Canal do Youtube “Extensão PUC Minas” e irá discutir o acordo judicial entre a mineradora, o Governo do Estado de Minas Gerais e instituições de Justiça. Acordo que não incluiu a participação dos atingidos e vem sendo acompanhado com preocupação.

As Assessorias Técnicas Independentes (ATIs) Aedas, Guaicuy e Nacab, junto com o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e as Instituições de Justiça, pressionam para que os termos do acordo sejam tornados públicos e que haja espaços abertos para diálogo, porque veem como fundamental a participação dos atingidos nesse processo.

Programação

A Live será iniciada com um resgate do processo e apresentação dos termos de negociação, conduzidos pelo Ministério Público Estadual e Federal e pela Defensoria Pública Estadual e Federal.

Em sequência, o MAB apresenta a proposta do Programa Social de Direito à Renda para a Bacia do Paraopeba, que garante direitos para as comunidades até a reparação integral. Depois, haverá depoimento de atingidos, além de espaço para interação do público.

A proposta de acordo

Em audiência em 22 de outubro, o acordo proposto à Vale foi de R$ 54,6 bilhões. Disso, R$ 26,6 bilhões iria para o Governo de Minas, por cota de danos econômicos, que seria pago via custeio de projetos, e os outros R$ 28 bilhões são referentes a indenização por danos morais coletivos e danos sociais. Participaram da construção desta proposta o Ministério Público, a Defensoria Pública e o governo mineiro.

A mineradora Vale teve até o dia 3 de novembro para apresentar sua contraproposta. No dia 4 de novembro o Tribunal de Justiça de Minas Gerais decretou o sigilo do processo. Por isso, as assessorias e o MAB argumentam que a live é fundamental para tornar públicas as informações do acordo que deve impactar milhares de atingidos.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 22/10/2020 por Claudia Rocha / Comunicação MAB

Após ocupação na porta da Vale em Brumadinho, atingidos seguem em luta por reparação

Ação ocorreu para denunciar exclusão dos atingidos nas reuniões de negociação da empresa com órgãos públicos; após quatro horas esperando respostas na sede da empresa, Vale se negou a receber a pauta da população afetada pelo crime

| Publicado 21/10/2020 por Brasil de Fato - MG

Vale propõe fim de Auxílio Emergencial para atingidos em Brumadinho (MG)

Audiências sobre o tema acontecem nos dias 22 e 23 de outubro. Pessoas atingidas já iniciaram protestos

| Publicado 03/11/2020 por Coletivo de Comunicação MAB MG

MAB conquista direito dos atingidos conhecerem o acordo proposto pelo Estado de MG com a Vale

Na tarde desta terça feira (3) o MAB participou da reunião sobre o acordo proposto pelo Estado de Minas Gerais com a Vale, a convite do Comitê Gestor pró-Brumadinho e instituições de justiça, que contou com a participação da Advocacia Geral do Estado, Ministério Público de Minas Gerais, Defensoria Pública do Estado, Ministério Público Federal e Assessorias Técnicas como assistentes do MPMG