Em Rondônia, celebração comemora um ano de Sínodo da Amazônia

Atividade reafirma o compromisso da igreja na defesa da Amazônia e de seus povos

No último domingo (25) ocorreu em Porto Velho a comemoração de um ano do Sínodo para a Amazônia que teve como tema: “Amazônia: novos caminhos para a igreja e por uma ecologia integral”, considerado uma resposta do Papa Francisco em relação a realidade dos povos e comunidades da Pan-Amazônia.

Organizado pela Arquidiocese de Porto Velho com o apoio de pastorais ligadas a igreja católica e movimentos sociais, o evento aconteceu no espaço aberto da igreja São Cristóvão, e contou com a presença de aproximadamente 200 pessoas, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária por conta da pandemia do COVID-19, além de ser transmitido ao vivo pelos canais do Youtube e Facebook da arquidiocese. 

A celebração contou com a presença de povos indígenas, ribeirinhos, camponeses, além de representantes de outras paroquias de Porto Velho. Entre ritos e cânticos com destaque para o hino de autoria do Padre Cireneu Kuhm, que reflete como os povos e comunidades da floresta em comunhão com os demais habitantes da Amazônia devem sentir-se, pois “Tudo está interligado, como se fôssemos um, tudo está interligado nesta casa comum”, os presentes buscaram rememorar o compromisso da igreja católica com os povos e comunidades da Pan-Amazônia. 

Foto: CPT RO

Como sinal do compromisso da Igreja, pós-sínodo foi aprovado um documento que expressa a preocupação da igreja com os conflitos agrários, com o desmatamento, com a ameaça a vida dos defensores dos direitos humanos e das lideranças dos movimentos de luta pela terra. Coloca a igreja em comunhão com as ações e teimosia como resistência dos povos amazônicos, além de reafirmar seu compromisso em defesa da ecologia integral em busca do constante desaprender e aprender a fim de nós amazonizarmos.

Acesse a carta final: “Vozes da Amazônia: Um chamado para a ecologia Integral.

*Com informações CPT Rondônia

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 23/10/2020 por Coletivo de Comunicação MAB - Rondônia

Na pandemia, empresas pressionam licenciamento de novas hidrelétricas em Rondônia

Mesmo diante da gravidade da disseminação do coronavírus, empreiteiras querem forçar órgãos licenciadores a autorizarem audiências públicas para discussão de novas barragens na Amazônia

| Publicado 14/06/2020

Pandemia e queimadas: uma combinação perigosa na Amazônia

Com índices de desmatamento elevados, região, que já sofre com aumento de internações por problemas respiratórios durante o período de queima, agora teme por ocupações dos leitos com avanço dos casos de Covid-19

| Publicado 10/11/2020 por Daniel Giovanaz / Brasil de Fato

Biden e a Amazônia: manutenção da agenda de Salles ou nova forma de intervenção?

Bolsonaro ainda não saudou o novo presidente dos EUA, mas deve fazê-lo “na hora certa”, segundo as palavras de Mourão