Organização popular em defesa das águas em Congonhas/MG

Comunidade se organiza contra ameaça das mineradoras aos mananciais

No último domingo, 26 de julho, aconteceu em Congonhas/MG a caminhada ecológica de 8km pelo curso de água que abastece as 69 famílias da Comunidade do Barnabé e várias chácaras do local.

Com o objetivo principal de “conhecer para cuidar”, Antonio Claret do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) aponta que existem três desafios a serem enfrentados: a ação degradadora das mineradoras; o conhecimento da região pelos moradores de Congonhas; e a organização permanente.

De acordo com Claret, algumas das mineradoras – Ferrous +, por exemplo – já estão muito perto desses mananciais. Os moradores reclamam também da MRS, que fez um enorme corte para construção da linha férrea e colocou cano fino num trecho de 600 metros que não comporta a água e compromete o abastecimento.

A beleza dos riachos na comunidade

O segundo desafio é revelar para Congonhas esse tesouro desconhecido, e o terceiro é a organização permanente. Essa organização vem ocorrendo a partir da Comunidade do Barnabé que é abastecida por essa água há mais de 100 anos. Mas deve estender-se por todo o município e região por tratar-se de um importante manancial de valor inestimável.

Comunidade se organiza para limpar o trajeto e permitir que a água chegue em mais quantidade na comunidade

Para fortalecer a luta e a organização em defesa das águas, foi marcada uma reunião para o próximo sábado, dia 1º de agosto, às 16 horas, na Comunidade do Barnabé. O MAB participa dessa caminhada, pois sabe que a conquista dos direitos passa pela organização popular.

Retirando folhas e galhos para a água correr mais livremente até a comunidade
Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 28/07/2020 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Com mais de 30 mil assinaturas, MAB envia petição para órgão do IBAMA contra cortes de auxílio no Rio Doce

Iniciativa foi mobilizada por causa dos cortes de auxílios de pescadores e será enviada para reafirmar o papel do IBAMA e cobrar que a reparação seja com a participação dos atingidos

| Publicado 31/07/2020 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Moradores de Conselheiro Lafaiete (MG) reivindicam acesso a serviços básicos

Moradores do bairro Topázio sofrem com a falta de acesso ao saneamento básico, água, energia elétrica e calçamento nas ruas

| Publicado 11/07/2020

Em MG, famílias de baixa renda terão descontos nas contas de água e energia

Com pressão social, medida emergencial proposta por movimentos populares é sancionada pelo governo de MG; medida passa a valer a partir da publicação da PL 1.971/2020