Tag: Crime da Vale na Bacia do Rio Doce

Exibindo posts: Mais recentes Mais lidas
| Publicado 14/01/2022 por Coletivo de Comunicação MAB ES

Em Colatina (ES), comunidades perdem suas casas e plantações por conta de alagamentos do Rio Doce

O assoreamento do Rio Doce, provocado pelo rompimento da barragem da Samarco há seis anos, potencializa o problema das enchentes que levam rejeitos de minério para a casa de milhares de moradores da Bacia

| Publicado 26/08/2021 por Coletivo de Comunicação do MAB ES

Assembleia Legislativa do Espírito Santo realiza audiência sobre o Rio Doce

A audiência pública “Novo acordo do Rio Doce e seus reflexos no Espírito Santo” tratou do processo de reparação dos danos causados pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana (MG) há quase seis anos

| Publicado 14/08/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens

NOTA | Governadores de MG e ES defendem novo acordo para o crime da Bacia do Rio Doce sem participação dos atingidos

Romeu Zema (Novo-MG) e Renato Casagrande (PSB) anunciam apoio a acordo de repactuação que favorece interesses de mineradoras Vale, BHP e Samarco

| Publicado 29/07/2021

Atingidos discutem com a Fundação Getúlio Vargas impactos do crime da Vale/Samarco/BHPBilliton na Bacia do Rio Doce

A discussão aconteceu em reunião envolvendo diferentes lideranças do setor pesqueiro de Conceição da Barra-ES e representante estadual do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB)

| Publicado 18/06/2021 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Seis anos após o crime de Mariana, atingidos da comunidade de Paracatu se manifestam por reassentamento

334 famílias de Bento Rodrigues, Paracatu de Baixo e Gesteira – distritos de Mariana que foram totalmente devastados – ainda não foram reassentadas.

| Publicado 16/06/2021 por Observatório Rio Doce

Organizações lançam Observatório e cobram CNJ e STF direito à participação nos acordos sobre o crime da Bacia do Rio Doce

Passados quase 6 anos desde o rompimento da Barragem do Fundão em Mariana (MG), movimentos sociais, iniciativas acadêmicas e associações de juristas fazem pressão para que a Vale cumpra acordos para reparação integral dos danos causados em um dos maiores crimes socioambientais do país.