Viveiro de mudas do Emaús em Belém (PA) é revitalizado através de campanha “Plantando Vidas”

Ação de reflorestamento realizada pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) em parceria com organizações ADAI e Koinonia visa promover recuperação de áreas degradadas com mudas nativas

Por meio da ‘Campanha Plantando Vidas’, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), em parceria com a Associação de Desenvolvimento Agrícola Interestadual (ADAI), o Movimento República de Emaús e a Organização Koinonia, está revitalizando o viveiro de mudas da sede do Emaús, localizado no bairro periférico Bengui, em Belém (PA). O viveiro é composto por espécies nativas e ornamentais e passará a ter uma produção permanente de mudas. 

A Campanha tem como objetivo principal discutir e denunciar o desmatamento na Amazônia e nos territórios atingidos por barragens. A ideia é que essa e outras soluções possam ser transformadas em boas práticas capazes de promover a recuperação ecossistêmica dos biomas impactados pelas obras das barragens.

Área dos viveiros de produção de mudas florestais, mudas ornamentais, hortaliças e espécies medicinais no Movimento República de Emaús

Outra proposta de melhoria para o viveiro é a instalação de um sistema de produção de energia solar para a irrigação de uma horta orgânica comunitária. O uso de tecnologias alternativas para a geração de energia como a fotovoltaica tem como objetivo popularizar seu uso e promover nas regiões a discussão sobre o projeto energético popular.

No mês de setembro, no qual se comemora o Dia da Amazônia (05) e Dia da Árvore (21), serão realizadas outras ações relacionadas à temática ambiental a fim de estimular o envolvimento de organizações, universidades, associações locais, movimentos sociais e a sociedade em geral com o tema. 

Sementes de Ipê (gênero tabebuia)

Além da atuação para a recuperação ambiental do território, o MAB em parceria com a ADAI e a Organização Koinonia também se une ao Movimento República de Emaús, que atua em Belém desde a década de 70 na luta pela defesa e garantia dos direitos da criança e do adolescente em situação de risco pessoal e social na região amazônica. 

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 10/08/2021 por Maria Petronila da CPT RO e REPAM

II Roda de Conversa do Grito dos Excluídos em Candeias do Jamari discute temas da 6ª SSB em RO

Em roda de conversa do Grito dos Excluídos moradores de Candeias do Jamari discutem saídas para os problemas da cidade

| Publicado 26/08/2021 por Coletivo Nacional de Comunicação do MAB

Movimentos homenageiam Dema, assassinado há 20 anos na Amazônia

Dema foi mais um mártir da luta pelos direitos dos povos do campo e da floresta, na região Norte do Brasil.

| Publicado 29/06/2021

Relatório anual aponta recorde de desmatamento ilegal na Amazônia

De iniciativa do projeto MapBiomas, o documento enfatiza a Amazônia como principal foco dos desmontes ambientais; menos de 1% dos crimes sofreram ações de fiscalização