MAB retorna às comunidades no Espírito Santo com campanha de solidariedade

As campanhas de solidariedade contam com a distribuição de cestas de alimentos e de orientações sobre os próximos processos na bacia, nesses 5 anos do crime

Na última semana de setembro, o mês da independência, o MAB deu sequência às ações de solidariedade que vem desenvolvendo junto às famílias atingidas pelo crime da Vale, Samarco e BHP Billiton na bacia do rio Doce.

Desta vez foram distribuídas 30 cestas de alimentos saudáveis, livres de agrotóxicos e produzidos pelos parceiros do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). Essa parceria é muito importante para as famílias atingidas, que estão sem acesso ao rio pela contaminação do crime e sem fonte de renda. 

Além da contaminação que os próprios pescadores percebem no ambiente da bacia, a Fundação Renova, mesmo sem ter acertado o que deve à maioria dos pescadores da região, se esforça para encerrar seus programas afirmando que a região não está contaminada.

Distribuição de alimentos no Espírito Santo. Foto: Comunicação MAB ES

Enquanto caminhamos para 5 anos do maior crime ambiental do Brasil, as empresas criminosas não só seguem impunes, mas se valem de todos os esforços para dizer que o dano causado é menor daquele percebido pelas comunidades locais.

Por isso o MAB convoca todos os atingidos e atingidas a participarem da Jornada de Lutas pelos 5 anos do crime da Vale, Samarco e BHP Billiton na bacia do rio Doce. Nesse ano, com a denuncia “Vale com a injustiça nas mãos, 5 anos sem reparação”, as acoes estão acontecendo na internet. Por isso, apoie o movimento nas redes sociais e procure o MAB na sua comunidade para acompanhar os processos dos atingidos nas regiões. 

MAB retorna ás comunidades no Espírito Santo. Foto: Comunicação MAB ES

Este foi um ano duro para todos, e ainda não acabou. Mas a boa notícia é que o MAB está de volta às comunidades: não só pra matar a fome de comida mas principalmente, a fome de Justiça, que até hoje nunca foi feita na bacia do rio Doce.

Do rio ao mar: não vão nos calar!

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 22/09/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Espírito Santo

Quem ganha com a não contratação das Assessorias Técnicas no Rio Doce?

Passado mais de um ano da homologação da contratação das Assessorias Técnicas, empresas e judiciário cozinham o direito dos atingidos em fogo baixo

| Publicado 05/10/2020 por Coletivo de Comunicação MAB

MAB lança Jornada de lutas para denunciar 5 anos de injustiça com atingidos pelo crime em Mariana (MG)

Do dia 5 de outubro ao dia 5 de novembro, atingidos seguem programação de lutas da jornada “Vale com a injustiça nas mãos: 5 anos sem reparação na bacia do Rio Doce”

| Publicado 27/06/2020

No ES, campanha de solidariedade entrega cestas agroecológicas

Em parceria com o MPA, as cestas tiveram produtos sem agrotóxicos vindos da agricultura familiar