Atingidos por barragens panfletam na Eletrobrás e no BNDES

Militantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) que participam do Curso Energia e Sociedade no Capitalismo Contemporâneo panfletaram hoje (14) pela manhã na sede do BNDES (Banco Nacional do […]

Militantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) que participam do Curso Energia e Sociedade no Capitalismo Contemporâneo panfletaram hoje (14) pela manhã na sede do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) e da Eletrobrás, no Rio de Janeiro.  Durante a panfletagem, foi distribuída a Carta dos Atingidos por Barragens aos trabalhadores do Setor Elétrico Brasileiro, na qual o MAB reafirma sua solidariedade à luta dos trabalhadores.

De acordo com o documento, “sempre defendemos o reconhecimento e a valorização do seu trabalho, que vocês ganhem o necessário para viverem bem e sustentar suas famílias com dignidade e que as empresas públicas onde vocês trabalham sejam sempre um bom exemplo para nosso país”. A carta também reafirma o compromisso do MAB na luta contra terceirização que retira direitos e precariza o trabalho dos trabalhadores. A atividade de rua acabou após os militantes distribuírem a carta a todos os funcionários da Eletrobrás e do BNDES.

Ato de formatura do curso Energia e Sociedade no Capitalismo Contemporâneo

Ainda no Rio de Janeiro, nesta noite acontece a formatura da turma Internacionalista Simon Bolivar, que por dois anos fez o curso de Extensão e Especialização, Energia e Sociedade no Capitalismo Contemporâneo. Essa é a segunda turma que esta se formando nesse curso, que tem o apoio da Eletrobrás, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR).