Rompimento da barragem de Fundão em Mariana (MG)

Nosso profundo sentimento de solidariedade e indignação surgiu no dia 5 de novembro, quando recebemos as primeiras informações sobre o rompimento da barragem de Fundão, de propriedade da Samarco (Vale e BHP Billiton), em Mariana, Minas Gerais.

Foram 19 mortes, uma mulher sofreu um aborto forçado na lama. Milhares ficaram desalojados e sem água potável. Mais de 600 quilômetros do rio Doce foram destruídos, causando a morte de peixes e da biodiversidade marinha no litoral do Espírito Santo.

Esse é um dos momentos da nossa história que, mesmo com profunda revolta perante o crime, o MAB esteve no centro das discussões nacionais e internacionais sobre os direitos dos atingidos e sobre a segurança dos que vivem à jusante das barragens, sob constante ameaça.

Go Back
Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Luta dos trabalhadores garante continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia na pandemia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 03/06/2020

Solidariedade ao povo Munduruku pela perda do Cacique Vicente Saw e professor Amâncio

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) manifesta seu pesar pelo falecimento do Cacique Vicente Saw Mundukuru, 71 anos, e do professor Amâncio Ikon Mundukuru, 60 anos, das lideranças históricas do povo Munduruku.

| Publicado 05/06/2020

Não Pagar, não cortar!

Frente à crise que o mundo está vivendo com a pandemia do Covid-19 e o aumento da sua transmissão no Brasil, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) propõe uma série de medidas para proteger a vida dos trabalhadores e das trabalhadoras do país. Para isso é fundamental garantir a isenção de tarifas de serviços essenciais

| Publicado 05/06/2020

Coração da Divisa: documentário aborda conflito entre comunidade tradicional e mineradora

Exploração minerária colocará em risco território remanescente da mata atlântica em Minas Gerais