Sobe para 13 o número de mortes em decorrência do ciclone no Rio Grande do Sul

De acordo com as autoridades, cinco pessoas estão desaparecidas, 3.713 desabrigadas e 697 desalojadas

Ciclone atingiu 40 cidades do Rio Grande do Sul, incluindo a capital, Porto Alegre – Prefeitura POA/Divulgação

Subiu para 13 o número de mortos em decorrência do ciclone extratropical que devastou 40 municípios do Rio Grande do Sul, segundo informação divulgadas pela Defesa Civil do estado no último domingo (18). De acordo com as autoridades, cinco pessoas estão desaparecidas, 3.713 desabrigadas e 697 desalojadas. 

Os óbitos foram registrados nas cidades de Maquiné, São Leopoldo, Esteio, Novo Hamburgo, Gravataí, Caraá, Bom Princípio e São Sebastião do Caí. No total, 41 municípios foram atingidos pelo ciclone, que devastou o Sul do país na última sexta-feira (16), com rajadas de vento de até 100 quilômetros por hora. 

Segundo o governador Eduardo Leite (PSDB), foram realizados cerca de 2,3 mil resgates por bombeiros e agentes de segurança do estado. “Este primeiro momento é de proteger as vidas humanas, socorrer. De resgatar as questões materiais vamos nos encarregar logo em seguida, já estamos fazendo as primeiras conversas sobre isso, mas ainda é momento de localizar pessoas ilhadas ou desaparecidas pra gente poder salvar vidas”, afirmou o tucano em coletiva de imprensa neste sábado (17).

Na ocasião, estavam os ministros da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Paulo Pimenta (PT-RS), e da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes (PDT-AP). Leite aproveitou para agradecer a “solidariedade” do governo federal e dos cidadãos comuns que se somaram em redes de apoio para socorrer pessoas em situação de vulnerabilidade por conta dos estragos causados pelo ciclone. “É emocionante ver em cada município a enorme solidariedade das pessoas todas que se envolvem. Isso nos dá conforto e tenho certeza de que vamos superar este momento.” 

O ministro Paulo Pimenta disse que, a partir deste domingo (18), técnicos da Defesa Civil estarão no Rio Grande do Sul para auxiliar os municípios atingidos na formulação de planos de trabalho. Segundo ele, esses documentos são “fundamentais para que os recursos possam ser liberados”. “Todo município, o governo do estado, a relação que ele estabelece com o governo federal, tudo será a partir dos planos de trabalho”, informou.  

Leia mais: Ciclone extratropical no Rio Grande do Sul deixa mortes, desaparecidos e alagamentos

“Desde o início do ano, o presidente Lula tem demonstrado compromisso com o nosso governo e tem estado presente nos momentos de maiores dificuldades, quando o povo mais precisa. Foi assim no Litoral Norte de São Paulo, em São Sebastião, foi assim no Maranhão, no Acre, no Amazonas, aqui no estado no momento da estiagem, quando mais de 300 municípios foram atingidos. E mais uma vez estamos aqui pra trazer a solidariedade do governo federal e demonstrar esse compromisso”, acrescentou Pimenta. 

Edição: Vivian Virissimo

 

Conteúdos relacionados
| Publicado 21/12/2023 por Coletivo de Comunicação MAB PI

Desenvolvimento para quem? Piauí, um território atingido pela ganância do capital

Coletivo de comunicação Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) no Piauí, assina artigo sobre a implementação de grandes empreendimentos que visam somente o lucro no território nordestino brasileiro

| Publicado 02/10/2023 por Coletivo de Comunicação MAB RS

Em visita de ministros e da primeira-dama, Janja, ao Vale do Taquari, MAB cobra medidas de reparação para os atingidos

Região foi afetada por enchentes provocadas pela passagem de um ciclone extratropical no início de setembro

| Publicado 30/11/2023 por Cátia Cylene

Missão de Monitoramento dos Direitos Humanos cobra políticas públicas para os atingidos pelas enchentes do Vale do Taquari (RS)

Missão formada por integrantes do MAB e de outras organizações sociais e órgãos legislativos percorreu municípios que enfrentam problemas, como moradores desalojados, presença de escombros e lixo nas comunidades, falta de água potável e distribuição de alimentos vencidos

| Publicado 04/07/2023 por Coletivo de Comunicação MAB BA

Atingidas de Jequié (BA) entregam pauta de reivindicações à Prefeitura exigindo reparação dos danos causados pelas enchentes no município

Nos anos de 2021 e 2022, a abertura de comportas da Usina da Pedra, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (CHESF), causou inundações em diversas cidades do sudoeste da Bahia, atingindo milhares de moradores