MAB cobra do governador do Pará a política estadual de direitos dos atingidos

Diálogo aconteceu durante reunião dos movimentos sociais da região Xingu com o governador Helder Barbalho em Altamira (PA)

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) cobrou do governador do Pará, Helder Barbalho, a aprovação da Política Estadual dos Atingidos por Barragens (PEAB). O encontro aconteceu em uma reunião de movimentos sociais com o governador em Altamira (PA), na tarde desta terça-feira (27).

A política de direitos dos atingidos foi aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA) em 2020, a partir de um projeto de lei do deputado estadual Carlos Bordalo (PT). Na época, no entanto, o governador vetou a proposta, alegando “vício de iniciativa”, uma vez que um projeto dessa natureza deveria ser proposto pelo executivo estadual.

“A sanção dessa política beneficiaria todas as atingidas e os atingidos pela Hidrelétrica Belo Monte, bem como as regiões ameaçadas pela construção de grandes obras como o Tapajós e Tocantins-Araguaia”, afirma Jackson Dias, da coordenação do MAB.

Demandas locais e regionais

Participaram também da reunião a Fundação Viver, Produzir e Preservar, Movimento de Mulheres de Altamira, Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Altamira e de Brasil Novo e Associação Indígena Kirinapã.

Além das cobranças específicas, os movimentos apresentaram uma pauta comum, com as seguintes demandas: regularização fundiária, convênios com as Casas Familiares Rurais (CRFs), projetos de produção agrícola e mutirões pela cidadania com emissão de documentos pessoais para indígenas, ribeirinhos e moradores dos municípios da região Xingu.

Como encaminhamento, o governador se comprometeu a articular a ida dos secretários responsáveis por resolver essas demandas para se reunir com representantes dos movimentos em Altamira na próxima semana.

Ainda nesta quarta-feira, o governador assinou um termo de intenção para a construção do hospital materno-infantil em Altamira. A pauta é uma demanda histórica dos movimentos sociais locais.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 06/08/2021 por Coletivo Nacional de Comunicação do MAB

Atingidos por Belo Monte e trabalhadores da Norte Energia protestam por direitos

Entre as reivindicações estão questões trabalhistas, demandas de indenização e o reassentamento de famílias atingidas pela inundação da área da lagoa do bairro Jardim Independente I em Altamira (PA).

| Publicado 22/07/2021 por Coletivo Nacional de Comunicação do MAB

Prefeitura de Altamira aponta necessidade de retirar mais 56 imóveis da área da “Lagoa”

Laudo amplia número de imóveis considerados inviáveis de serem ligados ao sistema de saneamento e reconhece a responsabilidade da Norte Energia sobre a remoção das famílias

| Publicado 09/08/2021 por Coletivo de Comunicação MAB PA

Integrantes do MAB reúnem-se com prefeito de Belém (PA), Edmilson Rodrigues, para discutir tarifa social de energia e outras demandas

Na reunião, coordenadores do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) apresentaram uma ampla pauta de reivindicações relacionadas ao desenvolvimento social, ambiental e econômico do município, com foco na população mais vulnerável.