MAB participa de audiência promovida pela DPU sobre impactos às famílias da lagoa do Independente 1 em Altamira (PA)

Em audiência pública, MAB cobra atuação em defesa de famílias remanescentes em área atingida por Belo Monte

Hoje, dia da defensoria pública, a Defensoria Pública da União (DPU) realizou uma audiência para tratar sobre os impactos de Belo Monte na vida das famílias moradoras da lagoa e entrono do Independente 1 em Altamira (PA).

A audiência contou com a participação do IBAMA, Prefeitura de Altamira, MPF, MPE, FUNAI, Câmara Municipal de Altamira, MAB, Associação de Moradores (AMBAJI) e Associação Indígena Inkuri.

Apesar de ter sido convidada, a Norte Energia, concessionária de Belo Monte, não participou da audiência e alegou já estar discutindo o assunto com o IBAMA. Para o MAB a ausência da Norte Energia só comprova a falta de compromisso da empresa com os impactos causados por ela na comunidade Independente 1.

Após muita luta, os moradores organizados no MAB conseguiram que a Norte Energia retirasse 598 famílias que vivam no local. No entanto, ainda restam 195 imóveis cadastrados que a Norte Energia se recusa a remover e indenizar seus moradores. Destes, ao menos 97 imóveis precisam ser imediatamente removidos, pois não podem receber o sistema de saneamento e estão sujeitos a alagamentos constante.

O MAB também reafirmou que a condicionante 2.11 da Licença de Operação, e dois pareceres técnicos do IBAMA (parecer nº 23/2018 e parecer nº 29/2020) confirmam a obrigação da Norte Energia em retirar imediatamente estes 97 imóveis e garantir os direitos de seus moradores.

No final da audiência, o IBAMA afirmou que está terminando um parecer técnico e que irá ser submetido à Diretoria de Licenciamento Ambiental e presidência (interina) do órgão licenciador de Belo Monte.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 19/05/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Privatização Eletrobras deve provocar aumento de 20% na tarifa de luz para a população

Além de aumento na tarifa de energia, privatização pode provocar precarização do setor elétrico e novos apagões no país como aconteceu recentemente no Amapá

| Publicado 19/05/2021 por Rafaella Dotta - Brasil de Fato MG

Atingidos ocupam mineradora ArcellorMittal, em Itatiaiuçu (MG), para exigir reparação

Cerca de 2 mil pessoas foram atingidas e evacuadas de suas casas devido à insegurança da barragem Serra Azul

| Publicado 17/05/2021

Movimentos discutem desafios para a Amazônia em seminário

O objetivo é compreender o que está em jogo nas disputas pela Amazônia e compartilhar experiências de luta nos diversos territórios.