Em visita a Aurizona, MAB cobra agilidade da empresa no atendimento emergencial aos atingidos pelo rompimento

Nas reuniões realizadas com representantes dos órgãos oficiais, o tema considerado central é a construção de uma pauta emergencial que atenda as reivindicações dos atingidos, como o abastecimento de água de qualidade e o asfaltamento da estrada que liga o distrito ao município de Godofredo Viana

O Movimento dos Atingidos por Barragens visitou o distrito de Aurizona, no município de Godofredo Viana, onde uma barragem de responsabilidade da Empresa Equinox Gold rompeu. A visita ocorreu na última quarta-feira (14) com o objetivo de dialogar com os atingidos e verificar de perto a situação da comunidade após o rompimento.

Foto: MAB-MA

Por solicitação do MAB, também estiveram presentes a Defesa Civil do Estado e a Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (SEDHIPOP). Durante a agenda, os órgãos realizaram visitas às famílias atingidas pelo crime, e estiveram na área do rompimento, além de terem participado de reuniões ampliadas para a construção de relatórios técnicos.

Nas reuniões realizadas entre os órgãos oficiais e os atingidos, o tema considerado central é a construção de uma pauta emergencial e geral de reinvindicação das famílias atingidas, além da realização de uma audiência pública com atingidos, mineradora, governo do estado, ICMbio, ANM, CNDH, Ibama, prefeitura, Câmara de vereadores e demais órgãos competentes para que o processo de negociação e garantia do direito dos atingidos ocorra.

Foto: MAB-MA

Reunião com prefeitura

Após pressão, lideranças locais e representantes do MAB conseguiram participar de uma reunião articulada pela prefeitura, onde estavam presentes, o secretário da SEMA, Diego Rolim, o prefeito, Sissy Viana, a vice-prefeita, Karine Andrade, e representantes da câmara de vereadores.

Foi debatida a necessidade da construção de uma pauta emergencial dos atingidos. O MAB aponta a urgência para que haja uma solução permanente para o problema da água, uma resposta que observe o resultado das análises técnicas sobre a sua qualidade e que seja estabelecido um prazo para resolução.

Foi apontado também que seja feito o asfaltamento da estrada que liga o distrito de Aurizona a Godofredo Viana, além de auxílio emergencial para todas as famílias atingidas pelo rompimento.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 01/04/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Maranhão

CNDH notifica Equinox Gold para esclarecimentos sobre rompimento em Aurizona, no Maranhão

Órgão manifesta preocupação sobre violações de direitos, após rompimento de barragem Godofredo Viana

| Publicado 28/04/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Maranhão

Água contaminada: moradores de Aurizona (MA) relatam problemas de saúde após rompimento da barragem

Atingidos denunciam fornecimento de água suja que traz diversos problemas para a comunidade; um mês após o crime, empresa permanece negando direitos básicos

| Publicado 09/04/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Maranhão

MAB cobra reparação aos atingidos de Aurizona (MA) em diálogo com Secretaria de DH do estado

O Secretário da SEDIHPOP, Chico Gonçalves, se solidarizou com a problemática e a luta dos atingidos em Aurizona e informou que o governo do estado do Maranhão está tomando providências cabíveis para atender as necessidades urgentes da população