MAB entrega pauta da luta por reparação ao prefeito de Conceição da Barra (ES)

Encontro teve como objetivo levar a pauta do movimento ao prefeito para que a luta por reparação avance no município

O Movimento dos Atingidos por Barragens esteve em reunião na terça-feira (16) com o prefeito de Conceição da Barra (ES), Mateusinho do Povão, para entregar a pauta de reivindicações dos atingidos da região.  

Foto: MAB-ES

O vereador Leandro do Estaleiro, que é atingido e membro da coordenação estadual do MAB, também participou do encontro. O assunto debatido foi relacionado ao crime cometido pelas empresas na bacia do Rio Doce e sobre como o litoral e os estuários do município foram atingidos.

Milhares de famílias seguem amargando prejuízos com este crime que afetou duramente tanto o turismo quanto a pesca, setores expressivos da economia barrense.


Dentre a pauta, o MAB trouxe críticas aos trabalhos desenvolvidos pela Fundação Renova, que agravam o sofrimento das vítimas do crime, em destaque as falhas desde a execução do cadastro dos atingidos até na execução dos demais programas estabelecidos pelo TTAC – que nunca aconteceram em Conceição da Barra.


Ao procurar o prefeito recém eleito de Conceição da Barra, o MAB apresentou a pauta da participação dos atingidos para uma reparação justa. O município tem condições de exigir tanto da Renova quanto das demais autoridades envolvidas na governança do crime as condições de um tratamento mais digno aos atingidos barrenses.

O prejuízo causado pelas mineradoras Vale Samarco e BHP na busca pelo lucro dos seus acionistas foi dividido para o conjunto da sociedade barrense.

Foto: MAB-ES

O prefeito, como representante eleito, também tem um papel a cumprir na busca pela reparação justa e integral. Senão amargará, como já amarga, aumentos dos gastos com saúde e assistência social decorrentes da contaminação do litoral e suas consequências econômicas para Conceição da Barra.

Neste sentido, o MAB encaminhou uma reunião com a presença dos secretários municipais de Saúde, Assistência Social e de Governo. Esperamos que o município fique ao lado do povo na luta que já dura cinco anos e amarga resultados pífios até se comparados com o crime de Brumadinho, que envolveu menos municípios e um número muito menor de atingidos.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 28/04/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Espírito Santo

Em reunião em São Mateus (ES), MAB discute reparação ao crime da Samarco com governo municipal

Secretarias enviaram propostas para serem custeadas pela Renova, porém sem resposta por parte da Fundação

| Publicado 06/11/2020 por Comunicação - Movimento dos Atingidos por Barragens

Manifestações denunciam cinco anos de injustiça do crime no rio Doce

Em diversas cidades de Minas Gerais e no Espírito Santo, atingidos saíram às ruas para pedir justiça após meia década sem reparação; projeções foram realizadas em capitais de outros estados

| Publicado 05/10/2020 por Brasil de Fato - MG

Jornada de Lutas marca cinco anos do rompimento da barragem em Mariana (MG)

Organizada pelo MAB, jornada vai até 5 de novembro e recebe nomes importantes em lives e atos presenciais