MAB entrega pauta da luta por reparação ao prefeito de Conceição da Barra (ES)

Encontro teve como objetivo levar a pauta do movimento ao prefeito para que a luta por reparação avance no município

O Movimento dos Atingidos por Barragens esteve em reunião na terça-feira (16) com o prefeito de Conceição da Barra (ES), Mateusinho do Povão, para entregar a pauta de reivindicações dos atingidos da região.  

Foto: MAB-ES

O vereador Leandro do Estaleiro, que é atingido e membro da coordenação estadual do MAB, também participou do encontro. O assunto debatido foi relacionado ao crime cometido pelas empresas na bacia do Rio Doce e sobre como o litoral e os estuários do município foram atingidos.

Milhares de famílias seguem amargando prejuízos com este crime que afetou duramente tanto o turismo quanto a pesca, setores expressivos da economia barrense.


Dentre a pauta, o MAB trouxe críticas aos trabalhos desenvolvidos pela Fundação Renova, que agravam o sofrimento das vítimas do crime, em destaque as falhas desde a execução do cadastro dos atingidos até na execução dos demais programas estabelecidos pelo TTAC – que nunca aconteceram em Conceição da Barra.


Ao procurar o prefeito recém eleito de Conceição da Barra, o MAB apresentou a pauta da participação dos atingidos para uma reparação justa. O município tem condições de exigir tanto da Renova quanto das demais autoridades envolvidas na governança do crime as condições de um tratamento mais digno aos atingidos barrenses.

O prejuízo causado pelas mineradoras Vale Samarco e BHP na busca pelo lucro dos seus acionistas foi dividido para o conjunto da sociedade barrense.

Foto: MAB-ES

O prefeito, como representante eleito, também tem um papel a cumprir na busca pela reparação justa e integral. Senão amargará, como já amarga, aumentos dos gastos com saúde e assistência social decorrentes da contaminação do litoral e suas consequências econômicas para Conceição da Barra.

Neste sentido, o MAB encaminhou uma reunião com a presença dos secretários municipais de Saúde, Assistência Social e de Governo. Esperamos que o município fique ao lado do povo na luta que já dura cinco anos e amarga resultados pífios até se comparados com o crime de Brumadinho, que envolveu menos municípios e um número muito menor de atingidos.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 06/11/2020 por Comunicação - Movimento dos Atingidos por Barragens

Manifestações denunciam cinco anos de injustiça do crime no rio Doce

Em diversas cidades de Minas Gerais e no Espírito Santo, atingidos saíram às ruas para pedir justiça após meia década sem reparação; projeções foram realizadas em capitais de outros estados

| Publicado 05/10/2020 por Brasil de Fato - MG

Jornada de Lutas marca cinco anos do rompimento da barragem em Mariana (MG)

Organizada pelo MAB, jornada vai até 5 de novembro e recebe nomes importantes em lives e atos presenciais

| Publicado 24/03/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Minas Gerais

Como parte da jornada de março, MAB entrega reivindicações dos atingidos ao governo de Minas Gerais

No Dia mundial da Água (22), em reunião online, a coordenação estadual do Movimento dos Atingidos por Barragens entregou para secretaria de governo e instituições mineiras a pauta das lutas no estado