Retrospectiva | “Energia do Movimento”: Ciranda do MAB permanece ativa durante quarentena e resgata direito ao brincar e sonhar

Os impactos com a pandemia têm agravado as recorrentes violações de direitos das crianças atingidas

Para além da compreensão dos problemas gerais ocasionados pela pandemia, quando refletimos sobre a condição das crianças, podemos relatar preocupações e situações ainda mais graves.

De forma específica, temos percebido que a Covid-19 e o isolamento social têm afetado uma importante fase da vida das crianças que é o desenvolvimento infantil.

Além dos riscos relacionados à saúde, vemos o aumento da ansiedade, depressão, negação do direito à educação, aumento de violência no contexto familiar e riscos à saúde mental das crianças.

Essa situação se materializa de forma bem mais evidente quando se trata da realidade das crianças atingidas nas diversas regiões do Brasil, tendo em vista que, historicamente, elas já são um grupo vulnerável e invisibilizado no contexto de implantação e operação  de barragens e reparação dos danos causados por grandes empreendimentos, transformando suas vidas de forma radical e negativa.

Diante disto, compreendemos que os impactos com a pandemia têm agravado as recorrentes violações de direitos das crianças atingidas, resultando no aumento da pobreza, falta de moradia, redução da fonte de geração de renda e falta de alimentos para suas famílias que são na maioria da classe trabalhadora, assim como à negação do fundamental direito a brincar.

Desenho de uma criança atingida por barragem produzido em atividade virtual da Ciranda

Contudo, a partir da experiência com a Ciranda Infantil do MAB, os educadores e educadoras infantis, por meio de mídias digitais e metodologias da educação popular, estão acompanhando as experiências das crianças nas regiões atingidas, organizando um conjunto de atividades didáticas, pedagógicas e lúdicas que estão sendo compartilhadas através de plataformas virtuais, assim como na elaboração da biblioteca virtual de livros e materiais educativos da literatura popular.

Para além disso, as próprias crianças, educadores e famílias atingidas estão produzindo e compartilhando materiais de relaxamento e meditação, propostas de contação de histórias, produção de música, poesias e brincadeiras locais nas redes sociais do MAB.

Desde abril, a Ciranda organizou uma série de atividades para reforçar, entre outros objetivos, o direito de brincar. São elas: Série Ciranda na Quarentena; Atividade “Caixa dos Saberes”; Série Povos Atingidos; Encontro Virtual das Crianças Atingidas por Barragens.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 13/07/2020 por Coletivo da Ciranda do MAB

30 anos do ECA: MAB segue em defesa dos direitos das crianças e adolescentes

O MAB defende o Estatuto da Criança e do Adolescente e luta para que os direitos sejam, de fato, cumpridos

| Publicado 17/12/2020 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Atingidos continuam em luta contra acordo entre Vale e Governo do Estado de Minas Gerais

Defensores públicos do Estado e da União defenderam a participação dos atingidos no acordo e em reunião com desembargador do TJMG, MAB afirmou que caso o acordo seja homologado da forma que vem sendo negociado, o Tribunal de Justiça será conivente a outros crimes da Vale

| Publicado 10/09/2020 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Em Brumadinho (MG), Ciranda do MAB permanece como espaço importante da organização

Para o MAB “a ciranda é a energia do movimento”; militantes mineiros destacam a força do espaço para a construção, consolidação e transformação da realidade dos atingidos