Em Brumadinho (MG), Ciranda do MAB permanece como espaço importante da organização

Para o MAB “a ciranda é a energia do movimento”; militantes mineiros destacam a força do espaço para a construção, consolidação e transformação da realidade dos atingidos

Foto: Marcelo Aguilar / Comunicação MAB

A ciranda do MAB é o espaço político e cultural que proporciona aos pais os cuidados às crianças para que eles possam participar das outras atividades. Além da organização política, o espaço garante que as mulheres, já sobrecarregadas e responsabilizadas pelos cuidados aos filhos, participem das atividades políticas com tranquilidade.

Na ciranda do MAB, as crianças aprendem umas com as outras, no seu modo e no seu tempo, a conhecer e viver suas diferenças e suas lutas. Infelizmente, muitas das crianças não têm o momento de ser criança em casa devido às consequências das violações sofridas nos territórios.

Para Tatiana Rodrigues, coordenadora regional da ciranda do MAB na bacia do rio Paraopeba e atingida pelo crime da Vale, “a ciranda foi muito importante para a formação da minha filha no período pós crime, todas elas estavam bem abaladas com as notícias e com a proporção da tragédia”, afirma.

As crianças ensinam e aprendem sobre as vivências, relatam, descrevem, desenham e se enxergam como atingidas. Eles refletem a partir das suas perdas, por exemplo, lembrando do momento que poderiam estar com seus pais pescando no rio e que agora não podem mais por causa de um crime, conta a experiência Tatiana. 

O coletivo da ciranda infantil do MAB tem como objetivo fortalecer o movimento na região, no estado e também nacionalmente. “Temos os coletivos regionais da ciranda infantil que são espaços onde conseguimos desenvolver um conjunto de oficinas para permitir a realização de atividades lúdicas e pedagógicas com as crianças, que são as sementes da transformação da sociedade”, Rogério Oliveira, da coordenação estadual do MAB em Minas Gerais.

Foto: Isis Medeiros

“Nós, educadores, entendemos o quanto é bom participar, ajudar as crianças a entender seus medos, como se abrirem e deixarem se reconhecer como atingido, de forma lúdica, com muito amor e carinho”, ressalta Tatiana Rodrigues.

Ciranda em tempos de Covid-19

O coletivo nacional da Ciranda do MAB desenvolveu algumas atividades para as crianças que estão em casa durante o período de pandemia. Em Brumadinho, algumas brincadeiras foram realizadas com massinha, representando alguns itens essenciais de higiene para combater o Covid 19, representando o álcool em gel e desinfetante. Tivemos até sugestões da criançada de como fazer massinha.

O papel e os lápis de colorir foram utilizados para os pequenos liberarem a imaginação. Durante o isolamento social é necessário que as crianças, que não estão frequentando as escolas, façam atividades que exerçam atividades educativas e muito divertidas.

“Temos três crianças em casa. Agora, pelo menos duas vezes por semana, vamos fazer brincadeiras que aprendemos com os materiais da Ciranda do MAB”, diz Rosemara Aparecida, avó do José, Samuel e Kenedy e integrante do MAB em Brumadinho.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 13/07/2020 por Coletivo da Ciranda do MAB

30 anos do ECA: MAB segue em defesa dos direitos das crianças e adolescentes

O MAB defende o Estatuto da Criança e do Adolescente e luta para que os direitos sejam, de fato, cumpridos

| Publicado 09/09/2020 por Leonardo Fernandes / Comunicação MAB

“Em termos de política externa, nunca vi um entreguismo tão absoluto” afirma ex-chanceler Celso Amorim

Ex-ministro das Relações Exteriores e da Defesa nos governos Lula e Dilma fala ao site do MAB, na semana que a independência do Brasil completa 198 anos; confira a entrevista:

| Publicado 11/09/2020 por Juliana Pesqueira do Projeta Amazônia

No MT, Sinop Energia dificulta acesso aos direitos dos atingidos pela barragem

O consórcio empresarial de Sinop não reconhece o valor das indenizações definidas em perícia judicial e os atingidos revelam dificuldades para restabelecer suas vidas