Encontro do MAB reúne candidatos à prefeitura e Câmara de Porto Alegre

Reunião ocorreu no último sábado (31) com participação de atingidos e entrega de documento com reivindicações para o próximo período

O MAB – Rio Grande do Sul organizou, na tarde do ultimo sábado (31), uma reunião com candidatos à prefeitura e câmara municipal de Porto Alegre. No encontro virtual, lideranças comunitárias dos bairros onde o movimento tem atuação enviaram aos candidatos o documento intitulado “Por um Projeto Popular para Água e Energia e pela Garantia dos Direitos dos Atingidos por Barragens, Enchentes e Obras Hídricas em Porto Alegre-RS’’.

Estiveram presentes 17 candidatos a vereador e dois candidatos a vice-prefeito, Miguel Rosseto, pela chapa PCdoB/PT, e a professora Maria Luiza Loose, pela chapa PDT/PSB. Os candidatos ouviram as reivindicações das famílias, fruto de uma construção coletiva e de intensos debates realizados nas comunidades em que o MAB tem atuado na capital.

Dentre as reivindicações, os atingidos pleiteiam a criação de uma política municipal de direitos para as populações e comunidades atingidas por barragens, enchentes e obras hídricas em Porto Alegre, planos de treinamento e capacitação das populações que vivem nos territórios com barragens, obras hídricas e com histórico de enchentes, um plano municipal de contenção de enchentes e alagamentos com revitalização, drenagem e limpeza permanente de arroios e redes de escoamento e esgoto, um plano municipal de regularização fundiária, de urbanização e revitalização urbana, entre outras pautas.

No que diz respeito ao Projeto Popular para a Energia em Porto Alegre, o documento reivindica a ampliação do acesso à Tarifa Social de Energia Elétrica na capital, um plano municipal de democratização do acesso às placas solares nos bairros populares, a ampliação e melhorias em toda rede de iluminação pública dos bairros populares, a criação de um programa municipal de distribuição gratuita mensal de botijão de gás de cozinha, entre outros.

Além disso, o MAB reivindica que todos os candidatos à vereança e prefeitura se posicionem e se somem na luta contra a privatização da CEEE e contra a instalação da Mina Guaíba e do seu pólo carboquímico nas proximidades da capital.

As pautas ligadas à agua pedem a revisão dos critérios para acesso à Tarifa Social da Água, um plano municipal de regularização do acesso ao saneamento em todos os bairros populares que sofrem com falta de água, a proibição de suspensão de cortes de água e aplicação de multas pelo DMAE enquanto durar a pandemia do coronavírus, melhorias no processo de tratamento de água e garantia de fornecimento de água potável e de qualidade em todos os bairros populares de Porto Alegre, além de melhorias na rede de saneamento básico, evitando esgoto a céu aberto, contaminações e desperdícios de água, e a criação de um plano municipal de revitalização, proteção e preservação de nascentes, mananciais e corpos d’água de Porto Alegre.

No documento, os atingidos reafirmam a importância do pleito eleitoral, neste momento delicado da nossa frágil história democrática. “Frente ao desgoverno federal, essas eleições cumprem um papel essencial para impedir o avanço da onda de retrocessos que o governo Bolsonaro promove. Eleger candidatos e candidatas que tenham compromisso real com o povo, que proponham melhoria nas condições de vida da população e que sejam ligados a partidos democráticos e populares é uma tarefa militante e cidadã”, aponta.

Durante a reunião, os candidatos se manifestaram e puderam demonstrar o comprometimento com as reivincações, caso sejam eleitos. O MAB, por sua vez, afirma que as pautas são extremamente viáveis, justas e necessárias e os militantes em luta pela efetivação de cada um delas.

De acordo com Miguel Rosseto, candidato a vice-prefeito na chapa PT/PCdoB, junto com Manuela D’Ávila, a candidatura tem enorme identidade e comprometimento com a pauta apresentada pelo MAB.

“É impossivel pensar em desenvolver a sociedade as custas de violação de direitos e destruição de culturas, assim como pensar um projeto popular de energia sem pensar do ponto de vista estratégico e soberano”, comenta Rosseto.

Rossetto afirmou ainda que o mandato é firme na defesa das empresas públicas de energia e saneamento, como a CEEE e o DMAE, que vem sofrendo ameaças de privatização e sucateamento. “Nos baseamos na democracia participativa para avançar”, concluiu.

A Professora Maria Luiza Loose, candidata a vice-prefeita pela chapa PSB/PDT, junto com Juliana Brizola, ressaltou a importância das pautas dos atingidos pela barragem Lomba do Sabão, no bairro Lomba do Pinheiro, com destaque para a segurança, pois a estrutura encontra-se abandonada pelo DMAE e corre risco de rompimento.

Loose também afirmou a postura em defesa do setor público: “precisamos lutar pela continuidade do serviço público de saneamento, com qualidade e comprometimento com as necessidades do povo, garantindo o acesso a água a um preço  baixo, sobretudo para os mais pobres”, afirma.

Além dos militantes do MAB, estiveram presentes representantes da Consulta Popular, CNTE, Plataforma Operária e Camponesa da Água e Energia, CPERS, Sindipetro-RS, Marcha Mundial das Mulheres, Cáritas Regional Sul, Amigos da Terra Brasil, CONSEA-RS, Municipários e Levante Popular da Juventude.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 20/03/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Rio Grande do Sul

MAB apresenta pauta de reivindicações à prefeitura de Porto Alegre sobre direitos dos atingidos

Diretor do DMAE dá resposta burocrática e que não atende às demandas da população

| Publicado 09/04/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Rio Grande do Sul

Em reunião da Câmara de Porto Alegre, prefeitura minimiza riscos da Lomba do Sabão; MAB cobra medidas de segurança

Representante do DEMHAB (Departamento Municipal de Habitação) da prefeitura de Porto Alegre nega risco de rompimento da barragem, mas não apresentou laudo técnico que comprove a afirmação

| Publicado 02/11/2020 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Em Barão de Cocais (MG), atingidos conquistam prorrogação do auxílio emergencial

Juiz determinou que o pagamento seja feito por mais um ano