Camponeses e trabalhadores urbanos fazem ato unitário na Paraíba

Durante este 11 de julho, Dia Nacional de Lutas, trabalhadores do campo e da cidade fizeram um grande ato no interior da Paraíba, na cidade de Campina Grande. Integrantes do […]

Durante este 11 de julho, Dia Nacional de Lutas, trabalhadores do campo e da cidade fizeram um grande ato no interior da Paraíba, na cidade de Campina Grande. Integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), do Movimento Sem Terra, das centrais sindicais e diversas outras organizações paralisaram o centro da cidade desde as 7 horas da manhã.

As categorias de professores reivindicaram o piso salarial, os trabalhadores urbanitários levantaram a bandeira contra a privatização da água e do saneamento e os comerciários da redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais. Essa luta chamou muita atenção de todos os trabalhadores do comercio da região, que também participaram da marcha.

As lideranças do MAB levaram para a manifestação as reivindicações históricas do Movimento, entre elas a luta pela diminuição do preço da luz, pela não privatização da água e pela política nacional de direitos dos atingidos.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho