I Encontro Nacional de Trabalhadores Atingidos por Barragens

Com a ajuda de setores das igrejas católica e evangélica de confissão luterana, do movimento sindical (Departamento Nacional de Trabalhadores Rurais da CUT), Comissão Pró-Índio de São Paulo,  Centro de Documentação e Informação (CEDI) e dos professores do IPPUR da Universidade Federal do Rio de Janeiro é que a  Comissão Regional dos Atingidos por Barragens (CRAB), e o Polo Sindical do Sub-médio São Francisco tiveram a iniciativa de organizar, de 19 a 21 de abril, em Goiânia, o I Encontro Nacional de Trabalhadores Atingidos por Barragens. O evento foi preparado em 4 etapas regionais: Norte, Nordeste, Sudeste e Sul e foi consagrada principalmente a troca de experiências.

Foi um momento importante, onde se decidiu por constituir uma organização nacional forte para fazer frente aos planos de construção de grandes barragens no Brasil. O Encontro de Goiânia também criou uma Comissão Nacional Provisória para organizar o I Congresso Nacional dos Atingidos por Barragens, que seria realizado dois anos após.

Go Back
Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 04/06/2020

Tarifaço nas contas de luz em tempos de pandemia

O Governo Federal (Decreto Nº 10.350/2020) e a Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL (Consulta Pública nº 35/2020) decidiram impor à sociedade uma série de medidas para salvar os altos lucros dos agentes empresariais e financeiros do setor elétrico. Essas iniciativas terão como resultado um “tarifaço” de grande impacto financeiro que será repassado nas contas de luz dos 73,5 milhões de consumidores residenciais a partir de 2021.

| Publicado 05/06/2020

Não Pagar, não cortar!

Frente à crise que o mundo está vivendo com a pandemia do Covid-19 e o aumento da sua transmissão no Brasil, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) propõe uma série de medidas para proteger a vida dos trabalhadores e das trabalhadoras do país. Para isso é fundamental garantir a isenção de tarifas de serviços essenciais

| Publicado 05/06/2020

Coração da Divisa: documentário aborda conflito entre comunidade tradicional e mineradora

Exploração minerária colocará em risco território remanescente da mata atlântica em Minas Gerais