Nota | Desastre ambiental em Santa Catarina escancara fragilidades na prevenção de riscos

Tombamento de caminhão na SC-418 derrama ácido sulfúrico no Rio Cubatão e deixa mais de 30 bairros de Joinville (SC) sem água

Vazamento de ácido em rio catarinense acende alerta sobre a escassez de água. Foto: Reprodução

Na manhã desta segunda-feira (29), um caminhão transportando ácido sulfônico, uma carga de extrema periculosidade, tombou e liberou o produto químico no Rio Cubatão, situado na Serra Dona Francisca, em Joinville (SC). A situação levou à interrupção do fornecimento de água em pelo menos 75% do município, impactando diretamente a vida das famílias.

A prefeitura suspendeu o fornecimento de água da Estação de Tratamento local e decretou estado de emergência. Apesar da reativação do serviço na terça-feira (30), o curto período sem água já causou aumento nos preços nos supermercados da cidade.

O desastre ambiental impacta a vida de milhares de pessoas, uma vez que o rio abastece a cidade mais populosa do estado. As famílias que dependem do rio sofrem as consequências diretas, assim como a flora e fauna da região impactada pela água contaminada.

O MAB denuncia a repetição de “acidentes” como este, frequentemente causados por falhas nas medidas de segurança ou pela exaustão dos trabalhadores, submetidos a longas jornadas de trabalho.

Na luta por justiça e direitos humanos, defendemos melhores condições de trabalho e o cumprimento rigoroso das normas de segurança. A vida dos trabalhadores e da população deve ser priorizada, para que estes “acidentes” não se repitam.

O MAB se solidariza com as famílias atingidas por este desastre e exige das autoridades que tomem medidas à altura da gravidade da situação, assegurando o abastecimento de água potável para as famílias.

ÁGUA NÃO É MERCADORIA!

Conteúdos relacionados
| Publicado 21/12/2023 por Coletivo de Comunicação MAB PI

Desenvolvimento para quem? Piauí, um território atingido pela ganância do capital

Coletivo de comunicação Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) no Piauí, assina artigo sobre a implementação de grandes empreendimentos que visam somente o lucro no território nordestino brasileiro

| Publicado 25/05/2021 por Coletivo de Comunicação MAB SC

Passados 4 meses do rompimento de barragem em Florianópolis, atingidos cobram cumprimento de acordos

Mais de 50 famílias foram diretamente atingidas após o rompimento de uma represa de infiltração da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento, que fechou o canal de diálogo com a Comissão dos Atingidos

| Publicado 29/06/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens

A farsa da crise hídrica no setor elétrico

Discurso de seca na região sudeste camufla a realidade e serve para justificar aumentos abusivos na conta de luz do povo brasileiro, permitindo aos agentes empresariais do setor elétrico lucrar alto na pandemia

| Publicado 14/05/2021 por Coletivo de Comunicação MAB MA

MAB se reúne com Secretaria de Direitos Humanos no Maranhão para discutir crime de Aurizona

Atingidos pelo rompimento de barragem da Empresa Equinox Gold, em Godofredo Viana (MA), enfrentam problemas de acesso à água e assistência médica, entre outros