MAB se reúne com secretarias de Governo do Maranhão para garantir direitos dos atingidos por barragens

Após Jornada de Lutas em que militantes cobraram a reparação de danos de atingidos no estado, representantes do governo receberam Movimento para discutir reivindicações

Na última segunda (2), coordenadores do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) se reuniram com representantes de secretarias do governo do Maranhão para discutir as demandas dos atingidos por barragens em todo o estado. O encontro contou com a participação de integrantes de nove órgãos: Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular – Sedihpop, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais – SEMA, Defesa Civil, Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão – Caema, Secretaria de Estado da Saúde – SES, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social – SEDES, Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural – AGERP, Secretaria de Estado Extraordinária de Igualdade Racial – SEIR, Secretaria de Estado do Trabalho e Secretaria da Economia Solidária – SETRES.

A reunião teve como objetivo discutir diversas reivindicações dos atingidos por barragens do estado e tratar da reparação do crime socioambiental cometido pela empresa Equinox Gold, proprietária da barragem que se rompeu no município de Godofredo Viana há mais de um ano, contaminando os mananciais de água que abasteciam o distrito de Aurizona.

Durante o encontro, o secretário adjunto da SEMA prometeu atender as demandas apresentadas pelo Movimento e reverter as multas aplicadas à mineradora em benefício da comunidade atingida. Os representantes da Defesa Civil declararam que visitas técnicas realizadas em Aurizona confirmaram a existências de rachaduras nas residências e alterações no solo devido às explosões feitas pela mineradora. Os membros do órgão ainda explicaram que foi solicitado à Prefeitura de Godofredo Viana a realização de um estudo sísmico. Caso a mesma não proceda com a análise, o Ministério Público será acionado.

Já os representantes da AGERP contaram sobre a elaboração de um projeto de implementação de biodigestores em comunidades rurais no território onde o MAB atua. O órgão aguarda os recursos do Ministério da Economia para dar início à instalação. Os dirigentes da SEDIHPOP se comprometeram a cobrar da mineradora (Equinox) uma explicação sobre a redução do fornecimento de água para a comunidade de Aurizona, além de outras reivindicações dos atingidos. A SETRES informou que o distrito será contemplado com cursos focados em geração de renda a partir de junho deste ano.

A SES enviará a Força Estadual de Saúde para as comunidades atingidas por barragens. Além de realizar exames físicos, essa equipe poderá atuar junto às famílias que vem sofrendo com as contaminações que acontecem nos territórios devido ao uso de agrotóxicos e da contaminação decorrente da mineração no estado do Maranhão.

 Para o MAB, esse momento foi muito importante para negociação da pauta dos atingidos.

Conteúdos relacionados
| Publicado 10/05/2022 por Coletivo de Comunicação MAB MA

Política Estadual de Direitos das Populações Atingidas por Barragens é sancionada no Maranhão

Após anos de lutas dos atingidos, estado ganha um marco regulatório para coibir a violação de direitos humanos praticada sistematicamente por grandes empreendimentos

| Publicado 07/04/2022 por Coletivo de Comunicação MAB MA

Política Estadual dos Atingidos por Barragens (PEAB) é aprovada na Assembleia Legislativa do Maranhão

Projeto de lei que é defendido historicamente pelo MAB foi aprovado um ano após o rompimento de barragem da Equinox Gold no distrito de Aurizona e segue agora para sanção do Governo

| Publicado 05/05/2022

Nota Pública das Entidades de Direitos Humanos dos Maranhão

Órgãos do estado denunciam impunidade em casos de violência contra mulheres e comunidades tradicionais e pede ação do Estado. Assine nota coletiva !