MAB realiza protestos contra os aumentos no preço da luz em todo o país

As ações fazem parte da jornada de lutas contra os preços abusivos da energia elétrica.

Na próxima segunda-feira, 27, o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) realizará protestos contra os altos preços da energia elétrica em diferentes cidades do país. Em São Paulo, os atos ocorrerão nas agências da ENEL localizadas em Santo Amaro e São Miguel Paulista.

A proposta da ação é denunciar os altos preços da energia elétrica no Brasil, que têm afetado principalmente a população de baixa renda. Em alguns casos, a conta de luz de famílias de periferias do país chegou a mais de R$ 1.000,00. Só no último mês, o Procon recebeu mais de 40 mil reclamações de usuários. No entanto, diante das reclamações, a empresa apenas oferece o parcelamento do pagamento, sem explicar as causas do aumento, ou revisar os valores.

Com a nova bandeira tarifária implementada pelo governo federal desde julho, houve um aumento de R$ 14,20 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Os aumentos colocam em risco a segurança alimentar da população mais vulnerável, porque o preço da luz acaba reduzindo o orçamento para a aquisição de alimentos. No caso da capital paulista, a ANEEL aprovou também um reajuste de 11,40% das contas de luz da Enel desde 4 de julho de 2021 para consumidores residenciais.

Vale destacar que muitas famílias que teriam direito à Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) não acessam o benefício devido a burocracias das distribuidoras de energia. Segundo dados do Ministério de Desenvolvimento Social, são 1.748.580 de famílias no estado de São Paulo que cumprem os requisitos do programa, mas ainda não foram beneficiadas.

Nesse contexto, o protesto tem como objetivo reivindicar a reversão dos aumentos do preço da luz, a devolução de valores de cobranças consideradas indevidas, a proibição do corte da energia, nos casos das famílias que comprovadamente não podem quitar as contas, o cumprimento da lei que prevê a Tarifa Social de Energia Elétrica para a população de baixa renda; a isenção da tarifa de energia para todas as famílias cadastradas no CadÚnico até o final da pandemia e um preço justo de energia para toda a população.

Além disso, o MAB tem o objetivo de denunciar o discurso do setor elétrico que tem atribuído os preços abusivos da energia à “crise hídrica”, abstraindo-se da responsabilidade pelo esvaziamento dos reservatórios das hidrelétricas brasileiras.

Leia também:

È um escândalo o que estão fazendo com o sistema elétrico brasileiro

Protestos em São Paulo

Em São Paulo, os atos ocorrerão:
Zona Sul: 10h na agência da Enel em Santo Amaro.
Zona Leste: 9h30 concentração na Praça do Forró – Av. São Miguel, 9663.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 23/09/2021 por Coletivo de Comunicação MAB MA

Atingidos recebem secretário da Secretaria de Direitos Humanos do Maranhão em Aurizona

Representante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) visitou pontos do distrito – que pertence a Godofredo Viana (MA) – impactados pela ruptura de uma barreira em mina de ouro há seis meses

| Publicado 21/10/2021 por Coletivo Nacional de Comunicação do MAB

MAB promove Seminário Binacional Brasil-Argentina sobre atual modelo energético

Durante evento online, promovido em parceria com a organização Rosa Luxemburgo, atingidos dos dois países discutiram impactos do Complexo Hidrelétrico Garabi-Parambi, além de propostas de transição para um projeto energético popular.

| Publicado 09/08/2021 por Coletivo de Comunicação MAB PA

Integrantes do MAB reúnem-se com prefeito de Belém (PA), Edmilson Rodrigues, para discutir tarifa social de energia e outras demandas

Na reunião, coordenadores do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) apresentaram uma ampla pauta de reivindicações relacionadas ao desenvolvimento social, ambiental e econômico do município, com foco na população mais vulnerável.