Projeto do MAB e UFFS promove encontro sobre a atuação de mulheres no campo da saúde em comunidades atingidas

Iniciativa focada nas atingidas das barragens de Itá e Machadinho tem como propósito resgatar saberes sobre plantas medicinais e cuidados com a saúde, além de proporcionar um diálogo sobre gênero.

No último dia 15 de julho, foi realizado em Erechim (RS) o encontro da equipe que compõe o projeto “Mulheres Atingidas por Barragens – Resgatando os Saberes e multiplicando Saúde II” executado em parceria com a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

O projeto tem por objetivo promover diálogos com mulheres atingidas pelas barragens de Itá e Machadinho, que são protagonistas de mudanças dentro das suas comunidades. Através do projeto, elas atuam com questões concretas no âmbito da saúde ao resgatar conhecimentos e saberes populares acerca das plantas medicinais. Esse trabalho acontece por meio de um diagnóstico participativo, em que se sistematiza o conhecimento acumulado. A iniciativa abrange os municípios gaúchos de Erechim, Aratiba, Mariano Moro, Marcelino Ramos e Machadinho.

As ações acontecem como continuidade de um projeto de mesmo nome que se iniciou em 2019 com a proposta de promover espaços de diálogo e troca de saberes entres as mulheres a respeito da saúde, plantas medicinais e direitos humanos, por meio de rodas de conversa e oficinas. O recurso para implementação das atividades foi conquistado através de emenda parlamentar destinada pelo deputado Federal Dionilso Marcon, importante parceiro de lutas do MAB.

Estiveram presentes no encontro o diretor do UFFS – campus Erechim, Luís Fernando Santos Correia da Silva, o coordenador geral do projeto, professor Emerson Neves, a coordenadora externa e integrante do MAB, Laís Tonatto, a equipe de bolsistas composta por estudantes da UFFS Erechim, o assessor do deputado Marcon, Fernando Fornazieri, além de representantes da coordenação estadual do MAB (RS) e dos municípios inseridos no projeto.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 29/01/2021 por Olívia Teixeira / Comunicação MAB

“O caminho até o desastre”: Moradoras de cidades ameaçadas por rompimento de barragem, em MG, relatam a luta por direitos

Nas cidades onde há risco de rompimento de barragens, os crimes já acontecem e as mulheres lutam por garantia de direitos e que vidas não sejam perdidas. Leia os relatos:

| Publicado 23/01/2021 por Claudia Rocha / Comunicação MAB

“A Vale mata rio, peixe, gente e os nossos sonhos”, desabafam atingidas em ato virtual, dois anos após crime em Brumadinho

Atividade faz parte da Jornada de Lutas que denuncia impunidade da mineradora e falta de reparação integral para as comunidades afetadas com a destruição do rio Paraopeba

| Publicado 02/08/2021 por Coletivo de Comunicação MAB MG

Encontro promove troca de experiências entre mulheres atingidas por barragens da região metropolitana de Belo Horizonte (MG)

Mais de quarenta atingidas estiveram em encontro online debatendo a luta e a mística das mulheres na organização popular