Em Timon, no Maranhão, MAB entrega kits de irrigação em parceria com Secretaria de Agricultura Familiar

Conquista da luta dos atingidos das comunidades ribeirinhas, equipamentos irão beneficiar agricultores com melhores condições de produção e comercialização de alimentos

Foto: MAB-MA

O Movimento dos Atingidos por Barragens realizou nesta segunda-feira (15) a entrega de kits de irrigação no município de Timon, no Maranhão. Com a entrega dos equipamentos, famílias de agricultores terão condições de melhorar a produção e a comercialização de alimentos, como quiabo, arroz, feijão, maxixe, melão e milho.

Os kits de irrigação são uma conquista da luta dos atingidos organizados no MAB e fazem parte de uma parceria do movimento com a Secretaria de Agricultura Familiar – SAF.

Foto: MAB-MA

A conquista tem o objetivo de melhorar as condições de vida dos agricultores, garantindo formas mais viáveis de produção, alimentação e geração de renda com a comercialização dos produtos da agricultura familiar da zona rural do município.

“Além da área que será irrigada o ano todo, por meio dos kits de irrigação, a nossa ideia é que as famílias também possam preparar uma área de cerqueiro na comunidade, para plantação da mandioca, pois essa é uma região que possui grande potencial para comercialização da mandioca”, afirma Aécio Borges, gestor regional da AGERP (Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão).

Os kits estão sendo entregues em comunidades rurais que possuem os seguintes critérios: experiência com trabalho comunitário, disponibilidade de água para produção, área coletiva para cultivo, histórico de lutas e capacidade organizativa das famílias.

As entregas estão sendo realizadas pelo MAB em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Timon (STTR) e a AGERP.

Na primeira etapa de entrega, fora beneficiadas mulheres agricultoras residentes nas comunidades de Piranhas e Matapasto, comunidades ribeirinhas que ficam a 35 km da área urbana de Timon.

Foto: MAB-MA

Na avaliação do movimento, os kits de irrigação devem ser um instrumento para desenvolver o potencial produtivo das comunidades da região e, ao mesmo tempo, incentivar o potencial organizativo das famílias.

“Nós entendemos que só com a luta organizada e coletiva é que podemos alcançar conquistas como essa. Nesse sentido, faremos acompanhamento permanente das famílias agricultoras beneficiárias dos kits de irrigação, e realizaremos momentos de capacitação com o apoio técnico da AGERP no munícipio”, afirma Mariana Vieira, integrante do MAB.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho

| Publicado 18/02/2021 por Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST

Via Campesina Brasil lança cartilha de Declaração da ONU sobre direitos da população camponesa

Lançamento do material acontece nesta quinta-feira (18), às 15 horas, em ato virtual com transmissão ao vivo

| Publicado 05/02/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Maranhão

No Maranhão, MAB dialoga com governo do estado para melhorias na produção agrícola de atingidos

Ficou definida a entrega de 10 kits de irrigação para famílias de áreas rurais, visitas técnicas da equipe da SAF nas comunidades atingidas; deputado Adelmo Soares se compromete a pautar PEAB na ALEMA

| Publicado 01/02/2021 por Movimento dos Atingidos por Barragens - Maranhão

Em São Luís (MA), população sofre efeitos da contaminação da água em região de atuação da Vale

Em reunião com lideranças do bairro Gapara, MAB recebeu denúncias sobre má qualidade da água causando doenças aos moradores