Carta de solidariedade da WhyHunger para o MAB

A entidade internacional WhyHunger, com sede nos EUA, enviou uma carta de solidariedade ao Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) por ocasião da conjuntura adversa para os defensores de direitos […]

A entidade internacional WhyHunger, com sede nos EUA, enviou uma carta de solidariedade ao Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) por ocasião da conjuntura adversa para os defensores de direitos humanos no Brasil. Nós agradecemos de coração este gesto e publicamos a carta a seguir:

Em nome da equipe de WhyHunger, escrevo para expressar a nossa solidariedade com os movimentos sociais no Brasil dado o resultado destas eleições. Estamos juntos com vocês enquanto todos nós atravessamos este momento político perigoso para todos aqueles que lutam pela soberania, direitos humanos e liberdade de expressão a nível mundial. Nós estamos alarmados pelas acusações de terroristas e ameaças de prisão ou exílio contra os que procuram protejer a democracia e os direitos humanos. Estamos juntos com vocês contra a violência. Nós seguiremos com vocês na luta contra a misoginia, o racismo e o fascismo, e pelos direitos e igualdades de género, dos trabalhadores rurais, da juventude, dos negros, indigenas e aqueles que se identificam como LGBTQ+.

Nós nos comprometemos em apoiar o fortalecimento dos movimentos sociais como atores sociais centrais para a proteção da dignidade humana, do planeta e da vida. Nos comprometemos a dar visibilidade aqui nos EUA às suas lutas e vitórias. Vamos trabalhar para mobilizar trabalhadores, agricultores, mulheres, jovens e pessoas de cor dos Estados Unidos para construir solidariedade com os seus movimentos sociais na luta global pela democracia, liberdade e soberania popular.

Globalizamos a Esperança! Globalizamos a Luta!

Noreen Springstead, Diretor Executivo

 

Original em inglês:

On behalf of WhyHunger I am writing to express our solidarity with social movements in Brazil in the wake of the recent election. We stand with you as we all navigate a landscape that is becoming increasingly dangerous for those who struggle for food sovereignty, basic human rights and for freedom globally. We are alarmed that those who seek to protect democracy and human rights are being called terrorists and threatened with being thrown in jail or exiled. We stand with you against violence. We will continue standing with you against misogyny, racism and authoritarianism. We stand with you for the rights of women, campesinos, landless workers, youth, afro-indigenous, and those who identify as LGBTQ+.

We pledge to support the strengthening of social movements as critical to the protection of human dignity, Mother Earth and life itself. We pledge to make visible within the U.S. your struggles and your triumphs. We pledge to mobilize U.S.-based workers, farmers, women, youth, and people of color to build solidarity with your social movements in a global struggle for democracy, freedom and people’s sovereignty.

Globalize the Hope! Globalize the Struggle!

Noreen Springstead, Executive Director

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho