Agricultores pressionam por negociação das dívidas no RS

Milhares de camponeses integrantes da Via Campesina e Fetraf estão mobilizados em diversos municípios do Rio Grande do Sul para pressionar o Governo Federal a negociar as dívidas dos agricultores. […]


Milhares de camponeses integrantes da Via Campesina e Fetraf estão mobilizados em diversos municípios do Rio Grande do Sul para pressionar o Governo Federal a negociar as dívidas dos agricultores. Na última terça-feira (23), a Via Campesina foi recebida pelo governo em Brasília e o mesmo se comprometeu que até hoje (26) traria uma proposta para solucionar o problema.


A ponte entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, no município de Marcelino Ramos, que já foi trancada ontem, hoje também está bloqueada desde às 10 horas da manhã com mais de 1000 agricultores. Segundo os coordenadores do Movimento, a ponte só será liberada após resposta positiva do Governo Federal.


Em Esmeralda, também na bacia do Rio Uruguai, 200 agricultores do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) fazem manifestação em frente ao Banco do Brasil. Uma comissão de agricultores vai entregar a pauta também na agência do Banco do Brasil nos municípios de Lagoa Vermelha e Vacaria.


No município de Palmeira das Missões, 300 agricultores estão mobilizados em frente ao Banco do Brasil. Já em Três Passos são 500 agricultores. As mobilizações também estão ocorrendo em Passo Fundo, São Lourenço, e São Miguel.


As ações são seqüência das mobilizações que aconteceram no início de julho no Estado, com milhares de famílias. Naquela situação, foi aberto o processo de negociação com o Governo Federal, que não discutia o tema com os pequenos agricultores há dois anos.


Em Brasília os três mil agricultores permanecem acampados e nesta manhã estão em vigília em frente ao Ministério da Fazenda, aguardando o resultado da reunião dos camponeses com o Governo.