Via Campesina faz ato pelo fim da violência contra as mulheres

Hoje (8/4), às 20h, a Via Campesina faz um ato pelo fim da violência contra as mulheres. A atividade faz parte da programação do Encontro Nacional da Juventude – pelos […]

Hoje (8/4), às 20h, a Via Campesina faz um ato pelo fim da violência contra as mulheres. A atividade faz parte da programação do Encontro Nacional da Juventude – pelos direitos dos atingidos e por um projeto energético popular, organizado pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Uma representante da Secretaria Especial de Política para as Mulheres estará presente no ato.

A Campanha Pelo Fim da Violência Praticada Contra as Mulheres tem como foco central todas as formas de violência, física ou psicológica, exercida contra as mulheres do campo, mas também quer dar visibilidade à violência praticada contra todas as mulheres do mundo. Ela terá um caráter de denúncia e pretende desmistificar a naturalização da violência. “Queremos mostrar que a violência é estrutural em uma sociedade capitalista e patriarcal”, dizem as mulheres da Via Campesina.

A Campanha foi inicialmente lançada na 5ª Conferência Internacional da Via Campesina, em Moçambique, em 2008. “Lá, as mulheres camponesas assumiram o compromisso de eliminar todas as formas de violência contra as mulheres enfrentendo as causas dela. A Via Campesina Brasil também deve assumir este compromisso planetário”, enfatizou Soniamara Maranho, do Movimento dos Atingidos por Barragens.

O Encontro Nacional da Juventude começa hoje, no Centro Comunitário Athos Bulcão, da Universidade de Brasília (UnB) e vai até o dia 12/4.