Os sonhos que florescem

Enquanto sonhamos eles arrastam as correntes para que nos mantenhamos acordados.Enquanto espantamos as moscas do alimento eles sujam as dependências da terratornando-a  inútil para a vida.Mas nós nos levantamos e dizemos:o […]

Enquanto sonhamos eles arrastam as correntes para que nos mantenhamos acordados.
Enquanto espantamos as moscas do alimento eles sujam as dependências da terra
tornando-a  inútil para a vida.
Mas nós nos levantamos e dizemos:
o tempo há de fervilhar revoltas por todos os lugares
os braços empunharão bandeiras  e propostas
e os olhos verão o dia antes da escuridão clarear.
Então as eles serão inúteis
as forças repressoras perderão as funções
os juízes partirão para os confins escuros e vigiarão as celas de si próprios.
O tempo nos pede resistência
Coragem e muita fé.
Não se deixar vencer é o primeiro compromisso com as gerações que ainda não nasceram.
Eles podem martirizar o corpo, mas jamais impedir que desabrochem os sorrisos
que floresçam as idéias e a solidariedade.
Um dia, as dores se tornarão saudades
os medos se tornarão canções
e os povos dançarão em liberdade.
Força! Coragem! O sol logo virá
e nos encontrará com a cabeça levantada
olhando nos olhos do opressor
eles tremem diante de nossa dignidade
sabem que não podem prender os sonhos
e nem aqueles que os fazem florescer.