Cumprir nossa missão histórica

Em nota, Movimento dos Atingidos por Barragens reafirma importância das eleições de 2022 para povo brasileiro

Lançamento das Brigadas de Agitação e Propaganda por Lula presidente em São Paulo. Foto: Elieudo Meira (Chokito)

Temos uma missão histórica neste ano de 2022: derrotar o candidato da extrema direita neoliberal e neofascista e eleger Lula presidente junto ao máximo de governadores, deputados e senadores de esquerda.

Na história recente da humanidade, quando o fascismo e o nazismo se manifestaram como forma de dominação por meio da extrema violência contra o povo para manter a exploração capitalista e o liberalismo, foram as forças de esquerda que assumiram o papel de enfrentar este perigo para a humanidade e derrotar este conservadorismo violento e atrasado.

Os setores endinheirados sempre utilizam formas e artifícios para convencer parcelas da sociedade de que suas ideias devem dominar. Empregam ameaças, praticam a violência, tentam oprimir as maiorias e, ao mesmo tempo, oferecem migalhas para tentar manipular o povo e tirar proveito político da desigualdade social em momentos decisivos. Durante o tempo em que ficam no poder, deixam o povo viver na miséria, enquanto usam o Estado para favorecer exclusivamente a classe rica.

Esses exploradores utilizam a boa fé do povo para manter um padrão de governo conservador e atrasado, que é absolutamente contra todo o ensinamento de Jesus Cristo, que em seu tempo, combateu os poderosos e foi revolucionário nas ideias e práticas contra a exploração e a opressão.

No Brasil da atualidade, enfrentamos um governo que segue os moldes da violência e que faz de tudo para manter o quadro de exploração e opressão sobre a maioria do povo para privilegiar os setores historicamente privilegiados. Os privilegiados sempre são os mais ricos: a burguesia brasileira que é minoria da população. 

Derrotar esse projeto e eleger Lula é, portanto, uma luta de caráter internacional e por um governo para o povo. Se Bolsonaro vencer, será o mesmo que dizer ao mundo que nós brasileiros concordamos com este padrão de comportamento e de governo. Um governo que vai aprofundar ainda mais a violência, promover a destruição de nossas liberdades democráticas, aumentar os preços dos produtos, destruir a natureza, reduzir nossa soberania e dar continuidade a um modelo econômico que seguramente é o pior para todo o povo brasileiro.

Para derrotar o governo atual eleitoralmente todos nós precisamos cumprir com nossa missão trabalhando exemplarmente de cidade em cidade, de bairro em bairro, de comunidade em comunidade, de casa em casa, debatendo e convencendo o máximo de pessoas e ganhando as ruas e as redes até a vitória!

Podem nos perguntar: mas se Lula vencer tudo vai melhorar imediatamente? Certamente não. Porém, afastaremos de imediato a pior possibilidade. A partir dessa vitória, podemos construir novas bases para o desenvolvimento justo em nosso país. Podemos retomar os rumos de uma nação justa e igualitária. 

Sabemos bem que a vitória de Lula trará consigo novas contradições, pois a extrema direita e o imperialismo tentarão de todas as formas sabotar as ações do novo governo. Os grandes patrões empresariais vão querer manter a selvageria da exploração do povo trabalhador, a opressão, o racismo e o machismo. Tudo têm que ser continuamente combatido. 

A construção de um Brasil verdadeiramente independente, com soberania e distribuição da riqueza está nas mãos de seu povo e somente ele o fará.  É hora de decidirmos por um governo com o povo e para o povo.

A eleição de Lula é um passo em nossa missão histórica.

Conteúdos relacionados
| Publicado 14/09/2022 por Movimento dos Atingidos por Barragens

NOTA | Convocação para a vitória

Movimentos populares e sindicais que constroem as Brigadas de agitação e propaganda Lula Presidente, convocam população e militantes para massificação da mobilização na reta final de campanha

| Publicado 19/08/2022 por Coletivo Nacional de Comunicação do MAB

Brigadas mobilizam população através de assembleias, passeatas e visitas de casa em casa para debater propostas de Lula

Iniciativa de movimentos populares de todo o Brasil tem a proposta de fazer o diálogo com a população, especialmente nos bairros e comunidades

| Publicado 25/07/2022 por Coletivo Nacional de Comunicação do MAB

Movimentos populares realizam Plenária Nacional e lançam as brigadas de agitação e propaganda para fazer a disputa eleitoral 2022

Movimentos populares e sindicais de todo o país apostam na organização de base para dialogar com o povo e eleger Lula presidente