Mais de 1600 famílias já foram atingidas por alagamentos em Marabá (PA)

Nível do Rio Tocantins já ultrapassa 12 metros devido a chuvas intensas na região

Bairro São Félix Pioneiro, Marabá (PA). Foto: Igor Meirelles / Coletivo de Comunicação do MAB
Bairro São Félix Pioneiro, Marabá (PA). Foto: Igor Meirelles / Coletivo de Comunicação do MAB

Nessa quarta-feira (12), o nível do Rio Tocantins, em Marabá, ultrapassou os 12 metros acima do nível normal. As inundações provocadas pela cheia já deixaram 1.600 famílias atingidas.

A prefeitura municipal de Marabá construiu 13 abrigos que estão funcionando como alojamento emergencial, mas cerca de 120 famílias ainda seguem ilhadas nas áreas inundadas. Os alagamentos atingem principalmente os bairros Liberdade e Amapá no núcleo Cidade Nova, o bairro São Félix Pioneiro, no núcleo São Félix e o núcleo Velha Marabá. Também há alagamentos em outras cidades da região, como Nova Ipixuna, Apinagés, Itupiranga e São João do Araguaia.

Integrantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) estão acompanhando os afetados pelas enchentes e dialogando com o poder público sobre a situação. “Estamos cobrando do poder público maior agilidade, eficiência e respeito aos direitos das famílias que, nesse momento, têm várias demandas a serem atendidas”, afirma Igor Meirelles, militante do Movimento.

Bairro São Félix Pioneiro, Marabá (PA). Foto: Igor Meirelles / Coletivo de Comunicação do MAB

No bairro São Félix Pioneiro, foi construído um alojamento para 30 famílias, no entanto, os moradores afirmam que o número não é suficiente, pois ainda há pessoas vivendo nas áreas alagadas e as previsões são de mais chuvas.

O local onde estão construídos os abrigos do bairro São Félix fica a aproximadamente 25 metros da margem do rio Tocantins. “Os abrigos não são tão distantes da margem do rio, que vem subindo de forma muito acelerada. Isso traz preocupação não só para mim como para todas as famílias que aqui estão alojadas”, afirma Maria Aparecida, atingida pela enchente e moradora do abrigo.

Conteúdos relacionados
| Publicado 14/01/2022

Atingidos denunciam enchente de rejeitos de mineração na Ilha do Rio Doce, em Caratinga (MG)

Em reunião organizada pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) e pela Associação de Moradores do Residencial Ilha do Rio Doce com a Defensoria Pública de Minas Gerais foi discutida a situação de abandono de cerca de 450 famílias

| Publicado 14/01/2022 por Coletivo de Comunicação MAB ES

Em Colatina (ES), comunidades perdem suas casas e plantações por conta de alagamentos do Rio Doce

O assoreamento do Rio Doce, provocado pelo rompimento da barragem da Samarco há seis anos, potencializa o problema das enchentes que levam rejeitos de minério para a casa de milhares de moradores da Bacia

| Publicado 18/01/2022 por Coletivo de Comunicação MAB PA

Marabá tem a maior enchente dos últimos 18 anos

Após pressão do MAB, o governo do Pará criou um auxílio financeiro para famílias impactadas pelas enchentes, mas inciativa não contempla todos os atingidos e é insuficiente para reparação dos danos