Eu vi

Vi a Constituição rasgar-se em mil pedaços de papel Vi o céu arrepiar-se perante a destruição Vi o assassino fugir pela contramão da história Vi a hora em que a […]

Vi a Constituição rasgar-se em mil pedaços de papel

Vi o céu arrepiar-se perante a destruição

Vi o assassino fugir pela contramão da história

Vi a hora em que a sombra da morte cobriu todo o Belo Monte

Vi o Xingu estonteante da lapada que levou

Vi o rio gemer no leito, acorrentado

Vi uma menina chorar o leite da mãe derramado

Vi muita gente calada com medo da maldição

Vi muita gente fugir das garras do Capital

Vi a Força Nacional a serviço da Norte Energia

Vi a senhora passar mal quando levaram preso um operário inocente

Vi a tribo atacada arrebentar-se por dentro

Vi os povos embrulhados nas letras do PBA

Vi cimento misturar-se no sangue da Amazônia

Vi um grupo de bacanas habitando grandes mansões

Olhei o calendário: 19 de abril!

Quando será mesmo o dia do índio no Brasil? Quando?

 

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho