Em SC, Sindicato dos Eletricitários realiza protesto contra Tractebel

Amanhã, às 7h30, trabalhadores do Sinergia (Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis) realizarão um ato político e cultural na frente da empresa Tractebel Energia. O objetivo é protestar contra as práticas […]

Amanhã, às 7h30, trabalhadores do Sinergia (Sindicato dos Eletricitários de Florianópolis) realizarão um ato político e cultural na frente da empresa Tractebel Energia. O objetivo é protestar contra as práticas que buscam impedir a participação dos empregados nas discussões dos sindicatos.

Segundo o sindicato, a Tractebel proibiu o acesso dos sindicatos aos locais de trabalho. Até mesmo as ações culturais, como o Projeto Meia Hora, do Sinergia, que existe há 15 anos, são proibidas na sede da empresa. “Vale sempre lembrar que a representação sindical é um direito Constitucional, legítimo e indispensável, previsto no artigo 8º da Constituição Federal, que deve ser defendido tanto pelas direções dos sindicatos quanto pelos trabalhadores”, afirmou o Sinergia, em nota.

O projeto Meia Hora é uma ação cultural do Sinergia que promove apresentações abertas e gratuitas aos trabalhadores e comunidade, dentro das empresas de energia elétrica da base de atuação do sindicato. Os trabalhadores da Tractebel não têm acesso às atividades do projeto, porque a empresa impede a sua realização no local de trabalho, que acontecem nos meses de novembro a dezembro, sempre na hora do almoço.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho