Ameaçados pelas barragens de Garabi e Panambi realizam ato ecumênico

Mais de 300 ribeirinhos, brasileiros e argentinos se reuniram na celebração No ultimo sábado (10/03) os ameaçados pelas barragens binacionais de Garabi e Panambi realizaram em Porto Mauá-RS um ato […]

Mais de 300 ribeirinhos, brasileiros e argentinos se reuniram na celebração

No ultimo sábado (10/03) os ameaçados pelas barragens binacionais de Garabi e Panambi realizaram em Porto Mauá-RS um ato econômico binacional “Em defesa dos Rios Livres”, que marcam a Jornada de Lutas do MAB no mês de março.  O ato ocorreu em parceira com a IECLB – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, com a Diocese de Santo Ângelo e a Igreja Evangélica del Rio de la Plata.

Estiveram presentes mais de 300 pessoas, na sua maioria os ribeirinhos brasileiros e argentinos ameaçados pelas barragens binacionais, como também apoiadores da luta do MAB, religiosos e também atingidos pela barragem de Itá reassentados em regiões próximas de Porto Mauá.  Foi um momento que uniu fé e a resistência do povo contra as barragens. Durante o ato foi resgatado a história de luta da região e as vitórias que a organização do povo ocasionou.

Para Laís Tonatto, militante do MAB, o ato ecumênico foi um ato político que mostra a capacidade de organização contra as barragens: “Foi um momento de rezar, de reencontrar e conhecer novos companheiros, mas também de mostrar pra toda a região que estamos atentos e organizados contra as barragens. Estiveram presentes pessoas que já foram atingidos e que partilharam a experiência de luta contra as violações de direitos que as barragens promovem, e isso motivou a todos a permanecerem firmes na luta”, ressaltou. 

FAMA

Durante o ato também foi apresentando a situação atual do projeto de Garabi e Panambi, que temporariamente está suspenso devido a luta dos ameaçados e a uma liminar judicial, mas que os interessados pelo projeto vem movendo diversas ações para a sua retomada. Também foi discutido sobre as lutas nacionais que estarão acontecendo no próximo período, como FAMA – Fórum Alternativo Mundial da Água, de 17 a 22 de março em Brasília e Congresso do Povo.

Conteúdos relacionados
| Publicado 03/07/2020 por Movimento dos Atingidos por Barragens

Trabalhadores conquistam continuidade na isenção da Tarifa Social de Energia

Governo Federal anuncia a prorrogação da Medida Provisória 950/20 por mais 60 dias

| Publicado 11/06/2020

Atingidos distribuem mais de 500 cestas básicas no Amapá



O MAB no Amapá vem organizando as comunidades atingidas e lutando por reconhecimento de direitos e compensações, pelas mortes de peixes consequências dos empreendimentos hidrelétricos no rio Araguari, no município de Ferreira Gomes

| Publicado 11/06/2020

Lutar não é crime: atingidos e atingidas em defesa dos direitos humanos!

Decisão obtida pela Vale determina proibição de manifestações nas vias de acesso à Brumadinho