Ato em MG defende Petrobras e Constituinte Exclusiva

  Mais 3.000 mil pessoas marcharam na BR 381 na manhã desta sexta-feira na cidade Betim, em Minas Gerais. A ação reuniu dezenas de organizações sociais entre centrais sindicais, movimentos […]

 

Mais 3.000 mil pessoas marcharam na BR 381 na manhã desta sexta-feira na cidade Betim, em Minas Gerais. A ação reuniu dezenas de organizações sociais entre centrais sindicais, movimentos populares, indígenas, estudantes e petroleiros.

Os manifestantes também se reuniram na entrada da Refinaria Gabriel Passos (REPLAG) onde discursaram contra a tentativa de manchar a imagem da maior estatal brasileira com o objetivo de beneficiar o capital internacional. Também denunciaram o falso moralismo da grande mídia que visa criar uma crise política no país e reivindicaram uma Reforma Política profunda por meio de uma Constituinte Exclusiva e Soberana.

Para Joceli Andrioli, da coordenação nacional do MAB, o ato de hoje é o início de uma grande jornada em defesa da democracia e contra o retrocesso. “A Petrobras responde por 14% da riqueza produzida no Brasil, é uma indutora fundamental do nosso desenvolvimento. Não permitiremos que setores reacionários agitem o golpe ao mesmo tempo em que atacam a principal empresa do país, patrimônio do povo brasileiro”, afirma. Ao final do ato, os manifestantes cantaram em coro o Hino Nacional.

Entre as organizações presentes estava o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), o Sindipetro  e o Sindicato dos Metalúrgicos.

No final da tarde, os manifestantes irão para  a Praça Afonso Arinos, símbolo da luta pela criação da Petrobras, de onde depois seguirão pelas ruas do centro de Belo Horizonte.

Conteúdos relacionados
| Publicado 21/12/2023 por Coletivo de Comunicação MAB PI

Desenvolvimento para quem? Piauí, um território atingido pela ganância do capital

Coletivo de comunicação Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) no Piauí, assina artigo sobre a implementação de grandes empreendimentos que visam somente o lucro no território nordestino brasileiro